sábado, 2 de dezembro de 2017

Poemas de Natal


O que fizeram do Natal

Natal.

O sino longe toca fino.

Não tem neves, não tem gelos.

Natal. Já nasceu o deus menino.

As beatas foram ver,

encontraram o coitadinho

(Natal)

mais o boi mais o burrinho

e lá em cima

a estrelinha alumiando.

Natal.



As beatas ajoelharam

e adoraram o deus nuzinho

mas as filhas das beatas

e os namorados das filhas,

mas as filhas das beatas

foram dançar black-bottom

nos clubes sem presépio.



Carlos Drummond de Andrade


sábado, 11 de novembro de 2017

Livros para viagem: A Volta ao Mundo em Oitenta Dias


Livros para viagem  

A Volta ao Mundo em Oitenta Dias
Julio Verne

Quando se viaja para algum lugar o período de trânsito de um ponto ao outro pode ser bem chato e demorado. Ler um livro neste período é ótimo para passar o tempo. Mas o que ler? Bem, pode se ler o que desejar, todavia acho bastante interessante ler livros que tratam de viagens. E como minha primeira recomendação está “A Volta ao Muno em Oitenta Dias” de Julio Verne.

Uma história muito divertida de um rico cavalheiro inglês, Philleas Fogg, de comportamento muito metódico que faz uma aposta de dar a volta ao mundo em oitenta dias. Ele parte imediatamente levando o seu criado, Passepartout, que havia sido contratado naquele mesmo dia, este estava muito feliz com o seu novo patrão por ele ser tão caseiro, e por isso mesmo depois de iniciada a viagem demorou para que Passepartout acreditasse nesta viagem, afinal seu patrão leva como bagagem nada mais que algumas roupas, artigo básico para viagem e seu passaporte.

Além destes dois personagens temos o detetive Fix que vai ao encalço de Phileas Fogg, pois em Londres ocorreu um assalto a um banco e a descrição do ladrão confere as características físicas de Phileas Fogg. Assim, inicia a viagem de Phileas Fogg e Passepartout, que apesar de o único objetivo desta viagem ser dar a volta ao mundo no tempo estipulado, eles irão viver várias aventuras por onde passarem, terão que vencer alguns contratempos e a interferência de do detetive Fix, muito empenhado em prendê-lo, além de um encontro inesperado.

Livro divertidíssimo, há tempos não lia um livro tão divertido. Recomendadíssimo. Segundo o livro “Conversas com Mrs. Dalloway, Julio Verne enquanto escrevia este livro, em 1872 “sentia-se viajando na companhia do protagonista empenhado em ganhar a aposta.” Observe um trecho de uma carta a seu editor: “Se pudesse imaginar como estou me divertindo com minha viagem ao redor do mundo! Chego a sonhar com ela! Esperamos que os leitores se divirtam também. Eu devo ser meio maluco; fico me envolvendo com as extravagâncias dos meus heróis.”



Este livro foi adaptado para o cinema, conheço duas adaptações a primeira de 1956 e a outra de 2004, além de animação.




sábado, 24 de junho de 2017

Cartas de Amor - Pintura

                         Sob a temática das Cartas de Amor, procurei uma pintura e encontrei esta bela obra de Jean Fragonard (1732 - 1806), pintor francês com estilo Rococó.
                          Gostei bastante deste quadro, parece ser uma cena comum, de qualquer dia, uma jovem dama que recebe flores e uma carta, ela está lendo em seu quarto com sua cachorrinha, e alguém chega nesse momento, as duas olham diretamente para essa pessoa, que a flagra nesse momento, mas para quem seria? A pessoa que aprecia o quadro talvez?...


sábado, 17 de junho de 2017

Carta de Fitzgerald para Zelda


Para Zelda

 [Após 22 de fevereiro de 1919, Nova York]


                 
                        Senhorita Zelda Sayre

                        Av. Pleasant 6 Montgomery Ala

                        Queria coração ambição entusiasmo e confiança declaro tudo glorioso o mundo é um jogo e enquanto estiver seguro de seu amor tudo é possível estou na terra da ambição e do sucesso e minha única esperança e fé é que a amada do meu coração esteja comigo em breve.
Scott Fitzgerald